Artigos

UFC 222: Cyborg atropela a russa Kunitskaya


Com um card preliminar sensacional, repleto de boas lutas, o UFC 222 não deu vez aos azarões. Todos os favoritos ganharam no card principal. Cyborg defendeu seu cinturão contra a russa Kunitskaya e Ortega também passou por cima de Edgar. O´Malley, Arlovski e Ketlen também tiveram o mesmo destino.

cyborg
Annnnd Stiiiiilllllllll

No começo do card principal a transmissão original do PPV houve uma homenagem ao chefe de produção do PPV do UFC, Bruce Connal, falecido recentemente. Bruce estava no UFC há mais de 20 anos.

Card Principal

Cris Cyborg (vencedora; nocaute técnico; 1o Round) vs. Yana Kunitskaya 

Vimos uma vitória brutal de Cris Cyborg sobre Yana Kunitskaya logo no primeiro round por nocaute técnico. O ponto forte de Kunitskaya era a trocação, mas ainda assim em um nível muito inferior ao de Cyborg. Acoada com os poderosos golpes de Cyborg, a russa não teve outra escolha a não ser derrubar Cyborg, o que ela conseguiu ao aplicar um single lag logo no começo da luta. A partir do momento em que Cyborg se desvencilhou e voltou para a posição em pé, o tempo fechou para a russa. Vitória por nocaute técnico de Cyborg no primeiro round.

O resultado já era esperado, Kunitskaya recebeu o aviso da luta com pouca antecedência, além disso estava fora dos octógonos por cerca de 4 anos. Em 2012 a Russa decidiu encerrar a carreira para se tornar coach, mas voltou atrás em 2016. Desde então foram 2 vitórias e 2 derrotas, um cartel mediano. O que a fez virar um nome a ser escolhido pelo UFC foi o cinturão que a russa conquistou no Invicta FC.

Frankie Edgar vs. Brian Ortega (vencedor; nocaute; 1o Round)

Luta sensacional! Brian Ortega conseguiu um nocaute técnico lodo no primeiro round em cima de Frank Edgar. Depois de acertar o queixo de Edgar, Ortega teve tempo para se prepar e lançar um uppercut em cheio em Edgar, que já caiu desorientado, levando o juiz a encerrar a luta.

Ortega vem evoluindo a cada luta. Das 13 lutas de seu cartel, saiu vitorioso nas 13! Suas últimas lutas foram vitórias contudentes contra nomes como Cub Swanson (finalização por guilhotina, em pé!), Renato Moicano (outra guilhotina) e Clay Guida (nocaute técnico por meio de uma joelada).

Se depender dessa excelente performance, certamente ainda veremos Ortega disputar o cinturão dos penas muito em breve!

Sean O’Malley (vencedor; decisão unânime) vs. Laos Andre Soukhamthath

Sean O´Malley fez uma luta empolgante contra Soukhamthath, após dominância no primeiro e segundo round, O´Malley tentou administrar o terceiro round e quase se deu mal, chegando até o quebrar o pé (ainda esperando confirmação).

Tem havido um grande frisson sobre O´Malley por conta de suas últimas lutas. O´Malley vem de vitória contundente sobre seus rivais, como a que ocorreu no Dana White’s Tuesday Night Contender Series 2 quando derrotou por nocaute (por socos) Alfred Khashakyan. A partir de então virou uma espécie de queridinho da organização.

Stefan Struve vs. Andrei Arlovski (vencedor; decisão dividida)

Em uma luta morna (possivelmente a menos empolgante da noite), Andrei Arlovski venceu por decisão unânime dos arbitros (29-28, 29-28, 30-27).

Cat Zingano vs. Ketlen Vieira (vencedora; decisão dividida)

A brasileira Ketlen Vieira conseguiu uma  vitória sobre Cat Zingano por decisão dividida dos arbitros (29-28, 28-29, 29-28). A decisão dividida foi polêmica já que Ketlen dominou a luta.

Sem sombra de dúvida foi uma vitória importante para Ketlen. Apesar de estar fora do octógono por quase 1 ano e meio e vir de duas derrotas (uma delas para Ronda Rousey), Zingano é um nome a se respeitar na divisão peso galo feminino. A norte-americana já venceu nomes como Amanda Nunes (atual detentora do cinturão do peso galo), Miesha Tate (ex-detentora do cinturão) e Raquel Pennington (que disputará o cinturão contra Nunes no UFC Rio).

Card Preliminar

Card prelimar digno de evento numerado. Vimos de tudo, ótimas lutas, com nocaute técnico, finalização, estreia no octógono e até uma aposentadoria.

Na primeira luta da noite, entre Jordan Johnson e Adam Milstead, chamou a atenção os espaços vazios na T-Mobile Arena em Las Vegas. Bom para os lutadores que puderam ouvir em alto e bom som as instruções de seus corners. Johson obteve vitória por decisão dividida dos juízes (29-28, 27-30, 29-28).

Bryan Caraway e Cody Stamann fizeram um bom combate. Depois de um primeiro round dominante, com um jogo de chão superior de Caraway, Stamann enxergou o caminho das pedras no jogo em pé, no contra-golpe e começou a desbalancear a luta. No terceiro round, depois de permanecer boa parte do round em superioridade, Stamann quase sofreu uma finalização. Ao final, Stamann saiu vitorioso (29-28, 28-29, 29-28). Luta eletrizante.

Na luta entre Mike Pyle vs. Zak Ottow, vitória para Ottow por nocaute técnico logo no começo do primeiro round. Ainda no octógono Ottow recebeu a faixa preta de seu coach de jiu-jitsu e em seguida Pyle anunciou aposentadoria. Veterano do esporte, Pyle conhecido pelo seu cabelo mullet peculiar, estreou no octogono em 1999 contra Quinton Rampage Jackson (que também estreava) em um evento local em Memphis, Tennesse. Com um cartel de 27-13-1, Pyle acumulava uma série de maus resultados.

Polêmica, a luta entre Hector Lombard vs. C.B. Dollaway acabou com o soar do gongo no primeiro round. Após acertar Dolloway com um direto no queixo segundos após soar o gongo, Hector Lombard foi desqualificado e Dollaway declarado como vencedor do duelo, embora tenha saido na maca. Dollaway parecia bastante desorientado, perguntando a todo momento o que havia acontecido. Nos bastidores Hector reclamou do juiz por demorar a encerrar a luta e de Dollaway que segundo ele estava fingindo para não continuar na luta. Disse ainda que pretende recorrer da decisão.

dollowy
Dollaway é retirado em maca após sofrer um ” nocaute” de Hector Lombard

Em seguida vimos a tão aguardada luta entre John Dodson e Pedro Munhoz que estava agendada oficialmente para o UFC Belem. Favorito, Dodson saiu vitorioso por decisão unânime dos arbitros (28-29, 30-27, 29-28). Dodson mostrou bastante velocidade na luta, esquivando de forma impressionante por todo o combate. A rapida movimentação de Dodson foi pouco a pouco cansando Munhoz.

Em Beneil Dariush vs. Alexander Hernandez um rápido e poderoso nocaute de Hernandez que fazia sua estreia no UFC. Confiante, disse que entrou no esporte para fazer história. Certamente estará no radar dos analistas em sua próxima luta.

Na última luta do card preliminar, Mackenzie Dern venceu Ashey Yoder por decisão dos juizes (29-28, 28-29, 29-28). Havia bastante expectativa para essa luta. Todos queriam ver como seria a estratégia de Dern para a luta e como ela se comportaria dentro do um octógono e na maior organização do esporte. Dern assumiu um risco desnecessário focar na trocação no primeiro e segundo round, mas no terceiro quando levou a luta para o chão mostrou como é perigosa no jiu-jitsu, quase conseguindo uma finalização por estrangulamento.

Torne-se um colaborador do Pós-Luta, ajude-nos a crescer e tenha seu nome no site. Conheça os benefícios de ser um colaborador. APOIA.SE!