Artigos

UFC On Fox 29: 14 grandes lutas!


Para quem é fã de lutas, esse foi um sábado perfeito. O UFC On Fox 29, não só foi transmitido em um horário mais favorável aos brasileiros (o evento começou por volta das 17h, horário de Brasilia), como teve ainda 14 lutas, duas a mais que a média dos eventos do UFC. E diga-se de passagem, foram 14 excelentes lutas. Além disso, no mesmo horário estava sendo transmitido o KSW 43, evento onde houve a disputa do cinturão dos meio-médios ente Roberto Soldic vs. Dricus Du Plessis.

Card Principal

Dustin Poirier (vitória; nocaute técnico) vs. Justin Gaethje
Categoria: Leves

Possivelmente a luta do ano, Poirier e Gaethje travaram uma dura batalha no octógono. Depois de dois bons rounds, Poirier estava próximo de perder o 3o round até que um dedo no olho (recorrente) de Gaethje fez com que este perdesse um ponto e round. No 4o round quando se esperava um tudo ou nada de Gaethje, Poirier acertou boas combinações não deixando alternativa a Herb Dean, se não encerrar a luta. Ao final, vitória de Dustin Poirier por nocaute técnico.

Carlos Condit vs. Alex Oliveira (vitória, finalização, guilhotina)
Categoria: Meio-Médios

Carlos Condit e Alex Oliveira fizeram uma luta sangrenta! Depois de perder o primeiro round, ao quase ser finalizado por uma guilhotina, Alex Oliveira, o Cowboy conseguiu dar a volta por cima e deu o troco (na mesma moeda). Após uma pedalada bem dada em Condit, Cowboy conseguiu pega-lo em uma guilhotina muito bem dada. Condit resistiu até onde pode. Ao final, vitória de Alex Oliveira por finalização no começo do segundo round. Um excelente resultado para quem aceitou a luta de última hora (como sempre).

UFC_On_Fox_29a

Israel Adesanya (vitória, decisão dividida) vs. Marvin Vettori
Categoria: Médios

Israel Adesanya e Marvin Vettori fizeram uma boa luta. Na nossa opinião, uma das mais importante da noite, entre dois novos prospectos da divisão dos médios. Adesanya saiu vitorioso, por decisão dividida dos árbitros (29-28, 29-28, 28-29). Essa foi a primeira vitória do nigeriano por decisão por pontos. Até então, ele vinha com 12 vitórias, todas por nocaute em competições menores (apenas uma no UFC). Com poucas lutas ainda no UFC, é cedo demais pra dizer que Adesanya é um novo Jon Jones. Pela primeira vez vimos o nigeriano desconfortável, no chão, onde não mostrou muita técnica. Ainda tem muito que aprender e evoluir, mas está no caminho certo.

Michelle Waterson (vitória, decisão dividia) vs. Cortney Casey
Categoria: Palha (feminino)

Na primeira luta da noite, Michele Waterson obteve uma boa vitória contra Cortney Casey por decisão dos árbitros (29-28, 29-28 e 28-29). No começo da luta, Waterson mostrou uma boa movimentação, mas a superioridade física de Casey era evidente. A estratégia de Waterson foi então levar sua adversária para o chão, onde é justamente a especialidade de Casey. Mesmo quase sofrendo três finalizações, os árbitros ainda assim viram vitória de Waterson. No geral, foi uma excelente luta, a melhor do evento até então. Ambas merecem um bônus de performance.

UFC_On_Fox_29

Card Preliminar

Luke Sanders e Patrick Williams fizeram a primeira luta da noite. Uma ótima luta, diga-se de passagem, terminando com uma vitória por pontos de Sanders (decisão unânime: 30-27, 30-27, 29-28).

Na segunda luta da noite vimos um TKO de Alejandro Perez no segundo round.

Pelos pesos pesados, Arjan Singh Bhullar e Adam Wieczorek fizeram uma luta rápida. Wieczorek conseguiu no segundo Round uma (rara) finalização por omoplata, a segunda na história do UFC.

Decepção, Dhiego Lima perdeu para o japonês Yushin Okami por decisão unânime (30-26×3). Okami conseguiu impor seu jogo amarrão, porém eficiente. Eterna promessa, Lima acumulou sua terceira derrota seguida no evento e provavelmente deve estar próximo de ter seu contrato encerrado com a organização.

No lado feminino, Shana Dobson e Lauren Mueller fizeram excelente luta. Estreando no óctonogo do UFC, Mueller venceu por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28) uma adversária dura, conhecida por ter uma mão pesada (Dobson vinha de uma vitória por nocaute em sua estreia no UFC contra Ariel Beck, após passagem pelo TUF 26). Primeira lutadora feminina a conseguir um contrato no Dana WHite´s Tuesday Night Contender Series, já havia uma expectativa para ver como Mueller se comportaria em sua estreia.

Em uma luta rápida, o brasileiro Gilbert Burns, o “Durinho”, conseguiu um nocaute fenomenal contra Dan Moret logo no começo do segundo Round. Especialista no chão – Durinho já foi campeão mundial de jiu-jitsu 4x – Durinho vem mostrando que é perigoso também na luta em pé. Esse foi o segundo nocaute seguido do brasileiro e quinto na carreira.

Vindo de vitória contra Thales Leites (que lutará no UFC Rio 9), Brad Tavares conseguiu vitória por TKO contra Krzysztof Jotko no terceiro round. A luta já vinha encaminhando para uma vitória por pontos de Tavares, até que ele conseguiu conectar um bom soco no queixo do polonês que desabou. A partir dai Tavares iniciou uma sequência de golpes até ser parado pelo juiz. Em entrevista no octogono, Tavares pediu por uma luta contra Michael Bisping.

Em seguida, Wilson Reis fez uma excelente luta contra John Moraga. Ambos os lutadores deixaram o coração no octógono. Reis lutava para honrar o nome do irmão (falecido recentemente) e Moraga em casa. Ao final, os árbitros deram vitória para o norte-americano por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28). Essa foi a terceira derrota seguida do brasileiro, mas apesar disso saiu com moral da luta de agora pouco.

Na penúltima luta do card preliminar, Muslim Salikhov, em sua segunda luta no UFC, obteve um belo nocaute sobre Rick Rainey no segundo round.

Por fim, Antonio Carlos Jr, o “Cara de Sapato”, o último brasileiro a lutar no card preliminar, saiu com uma ótima vitória ao vencer Tim Boetsch por finalização ainda no primeiro round. Na entrevista no octógono, Cara de Sapato pediu mais conciência do povo brasileiro nas eleições presidenciais que ocorrerão no segundo semestre desse ano. Um exemplo de lutador, encerrou com chave-de-ouro o card preliminar desse UFC On Fox 29.

Torne-se um colaborador do Pós-Luta, ajude-nos a crescer e tenha seu nome no site. Conheça os benefícios de ser um colaborador. APOIA.SE!